Sexta-feira, 05 de Junho de 2020
Cidade

Sul e Sudeste alinham estratégia para evitar desabastecimento

Publicada em 23/03/20 às 16:15h - 130 visualizações

por AEN


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Pixabay)

O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou nesta segunda-feira (23) de uma videoconferência com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, juntamente com os demais governadores dos estados que formam o Consórcio de Integração Sul e Sudeste (Cosud).

O colegiado decidiu que as divisas ficarão abertas ao transporte de produtos essenciais para evitar o desabastecimento. Ratinho Junior destacou as medidas adotadas pelo Paraná para não prejudicar a circulação de caminhões. Ele citou o reforço na estrutura de apoio aos motoristas em Paranaguá.

“Criamos um ambiente favorável para atender esses profissionais neste momento tão difícil, mostrando que o Paraná se preocupa com essa atividade tão importante para a população”, afirmou o governador. “Uma área para saúde, higienização e acomodação para os caminhoneiros. Também estamos trabalhando para garantir a alimentação dessas pessoas”, disse.

Os governadores também trataram de questões de saúde envolvendo a pandemia de coronavírus, como a necessidade da viabilização de mais testes, assim como o reforço na estrutura hospitalar de todo o País, com a disponibilização de leitos.

DECRETO – Ratinho Junior ressaltou que o Governo do Estado emitiu decreto estabelecendo as 33 atividades essenciais que precisam manter o funcionamento mesmo com a orientação para se evitar a circulação. Basicamente, serviços de interesse público. Entre eles, lembrou o governador, está o transporte e entrega de cargas em geral. “Estamos atuando em sintonia constante com o governo federal”, afirmou.

PREOCUPAÇÃO – O ministro da Infraestrutura revelou que a União busca uma unidade sobre o tema entre os Estados, impedindo que qualquer determinação mais abrangente impeça a circulação de mercadorias e remédios. “Não podemos permitir que falte produtos nos supermercados, farmácias e hospitais”, disse Gomes de Freitas.

Entre as preocupações colocadas pelo ministro é a atenção aos motoristas. “O mesmo vale para restaurantes e oficinas localizadas na beira de estradas. Se o caminhão estragar, precisa ser concertado. E os caminhoneiros precisam se alimentar”, completou.

Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo se comprometeram a manter as divisas abertas, mas com reforço na fiscalização para evirar a circulação do vírus.

AGENDA – O grupo voltará a se reunir virtualmente na quarta-feira (25) para avaliar as decisões tomadas pelo Governo Federal em relação ao combate ao COVID-19. Os governadores dos Estados do Sul e Sudeste também esperam agenda com o presidente da República Jair Bolsonaro.

Participaram da reunião os governadores Eduardo Leite (Rio Grande do Sul), Carlos Moisés (Santa Catarina), João Dória (São Paulo), Wilson Witzel (Rio de Janeiro), Romeu Zema (Minas Gerais) e Renato Casagrande (Espírito Santo); os secretários de Estado Guto Silva (Casa Civil), Renê Garcia (Fazenda), Sandro Alex (Infraestrutura e Logística) e Beto Preto (Saúde); Eduardo Bekin, diretor-presidente da Invest Paraná; e o diretor-geral da Secretaria da Saúde, Nestor Werner Junior.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (45)99834-0411

Visitas: 954118
Usuários Online: 166
Copyright (c) 2020 - A Serviço do Povo!